TwitterFacebook

O som do Natal

Para complementar e abrilhantar ainda mais a programação Natalina, o JK Shopping recebe as tradicionais Cantatas de Natal. Corais formados por adultos e crianças cantam lindas melodias que embalam o coração, e nos fazem lembrar de todos os sentimentos mágicos que envolvem a data. Todos os sábados, até o dia 17 de dezembro, dois grupos irão se apresentar na praça central do mall, das 17h às 18h e das 19h às 20h.

Coral Multivoz. Foto: Telmo Ximenes

Coral Multivoz. Foto: Telmo Ximenes

O espaço prioriza grupos da região e tem como objetivo valorizar, ainda mais, os artistas locais. Entre eles está o Coral Multivoz, que se apresenta no dia 10/12. O grupo é composto por jovens e adultos de todas as idades, e participa do projeto de cantatas do shopping desde a inauguração, em 2013. “Ficamos muito felizes em fazer parte das apresentações do JK Shopping. É uma oportunidade para o nosso coral disseminar a cultura do canto na comunidade e passar mensagens de fé, esperança e amor”, afirma o diretor de comunicação do Coral Multivoz, Messias Carvalho.

Confira a programação:

  • 03/12 – Às 17h Coral do Colégio Triângulo e às 19h Coral Agnus
  • 10/12 – Às 17h Coral da Igreja Presbiteriana Nacional e às 19h Coral Multivoz
  • 17/12 – Às 17h Coral da Igreja Presbiteriana Taguatinga Norte e às 19h Coral Melodias do Reino

Cantatas de Natal
Endereço: Avenida Hélio Prates QNM 34 – entre Taguatinga e Ceilândia
Datas: Aos sábados de 03/12 a 17/12
Horário: 17h e as 19h
Entrada: Gratuita
Classificação indicativa: Livre
Telefone: (61) 3246-8601
www.jkshoppingdf.com.br
Facebook: facebook.com/jkshoppingdf

I Feira de Oportunidades da Cidade Estrutural

Empreendedorismo com desenvolvimento e cooperação. Essa é a proposta da “Rede Conquista” desenvolvida pelo Instituto Ipês, com lançamento nos dias 3 e 4 de dezembro, durante a I Feira de Oportunidades da Cidade Estrutural realizada em parceria com o SEBRAE e Administração Regional. O evento acontecerá no Centro de Ensino Fundamental 1, praça central na Cidade Estrutural, das 9h às 18h.

Pioneiro em Brasília nesta atividade, o projeto tem como objetivo expandir os negócios locais e sustentáveis, como meio de trazer principalmente benefícios socioeconômicos para os empreendedores e a comunidade da região da Estrutural.

O projeto, que sempre teve foco tanto no potencial econômico da cidade, como na luta por melhorias sociais, deu início em 2015, com 80 empreendimentos. Hoje, após diagnóstico participativo, já mobiliza 200 empreendedores que desenvolvem os seus negócios nos seguimentos econômicos da confecção, beleza e alimentação.

Group of Teenagers Holding World Globe Map

O Instituto Ipês busca com esta iniciativa fomentar a cultura empreendedora com base nos princípios da cooperação e na solidariedade econômica. Para isso, desenvolve quatro eixos de ação que visam o desenvolvimento sustentável e econômica dos negócios praticados pelos empreendimentos participantes do projeto.

São eles a organização de estratégias com foco nas necessidades dos seguimentos econômicos selecionados, incremento de tecnologias adaptadas a realidades dos empreendimentos para melhorar a gestão do negócio e a articulação de parcerias com instituições públicas e privadas para ampliação das estratégias de sustentabilidades dos empreendimentos envolvidos.

Em meio a um cenário econômico instável e a perspectiva de fechamento do maior lixão a céu aberto da América Latina, o desafio maior é a construção de um modelo de desenvolvimento economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto neste território.

cooperacao

Assim, a intenção é reunir todos os atores dessa jornada para que juntos possam minimizar custos, viabilizar um melhor desenvolvimento do mercado e oferecer aos moradores serviços de qualidade e com menor custo, haja visto, que a pesquisa realizada pelo Instituto Ipês aponta que uma parcela significativa da população local não compra produtos e serviços ofertados na cidade.

Portanto, construir parcerias estratégicas é uma fórmula antiga para garantir o sucesso e longevidade de qualquer projeto. O projeto rede de cooperação solidária através da constituição da “Rede Conquistas” espera contribuir de forma significativa para melhorar cada vez mais o ambiente de construção coletiva, em um processo de diálogo permanente, estreitando relações e adquirindo confiança mútua. São atitudes feitas coletivamente que são capazes de mudar o mundo.

Programação:

  • 3 de dezembro

Palco Principal:

9h – Solenidade de abertura do Festival de Negócios
9h30 – Lançamento da “Rede Conquista”
10h30 – Seminário de Compras Públicas e Empreendedorismo
13h – SEDES – Entrega de certificados para os ADTs
15h às 16h30 – Palestra “Rede de cooperação solidária como estratégia de fortalecimento do empreendedorismo”
16h30 às 19h30 – Programação cultural e artística
19h às 20h – Filme “ESTRUTURAL – Diretor Webson Dias”
20h às 21h – Show “Banda Gathiares”

Salas e capacitações:

10h às 12h
Sala 1 – Palestra “Entenda suas obrigações tributárias”
Sala 2 – Palestra “Use a internet para aumentar suas vendas”

10h às 17h30
Sala 4 – Oficinas “Artesanato”

13h às 17h
Sala 1 – Oficina “Como vender mais e melhor”
Sala 2 – Oficina “Como divulgar sua empresa nas mídias sociais”

14h às 15h
Sala 3 – Palestra “Finanças Solidárias e Próspera gerando desenvolvimento econômico”

15h30 às 17h30
Sala 3 – Palestra “Atendimento ao Cliente”

  • 4 de dezembro

Palco Principal:

9 às 10h – Programação Cultural e Artística
11h às 12h – Palestra “Os caminhos econômicos da Cidade Estrutural após o fechamento do lixão”
15h – Encerramento

Salas de Capacitações:

10h às 12h
Sala 1 – Palestra “Gestão do negócio para a microempresa
Sala 2 – Palestra “Saiba como vender para o governo”
Sala 3 – Palestra “Desafios e limites para comercializar produtos e serviços em Rede”

12h às 13h
Sala 3 – Palestra “Desafios da gestão de empreendimentos do segmento da alimentação”

10h às 13h
Sala 4 – Oficinas “Artesanato”

I Feira de Oportunidades da Cidade Estrutural
Data: 3 e 4 de dezembro
Local: Centro de Ensino Fundamental 1 // Setor Central, área Especial 3 – Praça Central na Cidade Estrutural
Inscrições gratuitas na Administração Regional da Cidade Estrutural
Contato: 61 3383-8409

Festival Nacional de Danças Urbanas – Batom Battle

A arte começou nas ruas, vai para as ruas e clama pela igualdade, respeito e sobrevivência. Foi com base nas batalhas diárias pelo reconhecimento, direitos iguais entre os sexos, autossuficiência e empoderamento feminino que um grupo de mulheres do Distrito Federal se juntou em 2003 para levar a arte para todos os públicos, sem discriminação.

As autoras são as meninas do Brasil Style BGirls (BSBGIRLS), o primeiro grupo de breaking (estilo de dança de rua) formado exclusivamente por mulheres do Distrito Federal. E parte delas a criação do Festival Nacional de Danças Urbanas – Batom Battle. Um evento democrático, com entrada franca, e que neste ano chega a sua 4ª edição de sexta a domingo (2 a 4 de dezembro) para concretizar mais uma vez a subcultura respirada e exalada pelas B-girls: as mulheres do break de Brasília e das suas periferias.

Foto: Osny Moreira Aggressive Projects

Foto: Osny Moreira Aggressive Projects

O conhecido Batom – nome em referência à maquiagem – vai ocupar o Tokata Instituto de Música (516 Sul), na sexta-feira, das 15h às 18h. No sábado e domingo, das 9h às 20h, o evento acontece no salão principal do clube dos Previdenciários de Brasília (712/912 Sul).

Serão três dias inteiros de workshops, DJs, oficinas, competições, rodas de dança, mostra – uma vitrine da produção coreográfica da cena atual e, como a proposta já diz, muito requebrado e performances. Tudo de graça, incluindo as inscrições para participar das categorias competitivas e não-competitivas.

A edição de 2016 oferecerá o maior prêmio nacional em competições de breaking. A grande vencedora do duelo entre as estrelas do break levará R$ 3 mil para casa. A competição final e o resultado da finalista acontecem no domingo, a partir das 18h30. Outro destaque será a Mostra Batom que, pela segunda vez, irá abrir espaço para mulheres e também para os homens (B-boys) mostrarem seus talentos, sem a pressão de competir. A ideia é se divertir, dançar e também fomentar o portfólio das artistas intérpretes.

Sandra Kelly, do grupo BSB Girls. Foto: Felipe Barreira

Sandra Kelly, do grupo BSB Girls. Foto: Felipe Barreira

Dentre as 10 concorrentes selecionadas para a mostra não-competitiva há representantes de quatro regiões do País. Do Nordeste, chegarão ao DF o B-boy Jessé, Jack Keysy, o Grupo Soul Brasil, Dallianny Santos e a B-girl Pekena. Já o Norte será representado por Sara Lamam. Na região Sudeste, Ingrid Teles, Natasha Virgilio e o grupo Samba Bgirls prometem botar para quebrar. Do Centro-Oeste, Bots Crew foi o escolhido para representar a região. Há também presenças internacionais, como as Bgirls Kepsa, do México, e Viola Elisabeth, da Alemanha. No total, somam-se 10 coreografias dentro desta vitrine revezada entre solos e grupos.

Já na categoria competitiva, duas alas estarão participando. O carro-chefe do evento que pretende destacar as mulheres de Brasília e do Brasil será a competição entre as B-girls, o Bgirling. Nesta linha de frente, uma mulher compete contra outra. E quem ganhar leva o troféu e R$ 3 mil, sendo que as outras três finalistas sairão com R$ 500.
Ainda na competitiva, o segmento chamado “Bonnie&Clyde” irá exaltar no palco do clube Previ, a competição que envolve uma dupla de homem e mulher, como define a nomenclatura. Nesta disputa de 2X2, um casal de sexo diferente combate o outro. A dupla campeã será premiada com R$ 1 mil.

como-chegar

O nome faz referência ao casal de jovens Bonnie Elizabeth Parker e o namorado Clyde Barrow, dois apaixonados norte-americanos famosos por uma série de assaltos e pela morte brutal na década de 30. Mais de 50 participantes já se inscreveram para a categoria competitiva. Quem quiser, ainda dá tempo de se inscrever até sexta-feira. A inscrição é gratuita, mas as competidoras/es devem realizar uma ação social em sua comunidade ou participar de todos os workshops e oficinas do evento para garantir vaga na disputa. A ideia não é cobrar pelas inscrições de forma convencional, mas incentivar os artistas do break. Clique aqui e confira o regulamento completo. Todas as participantes serão anunciadas na abertura do evento, na sexta.

Segundo a idealizadora do Batom, a produtora, educadora e incentivadora do break no DF, Fabiana Balduína, 33, a ideia é resgatar estes termos dos EUA e transformá-los na identidade dos guetos urbanos tupiniquins. “Se não fosse plágio, por aqui o termo Bonie&Clyde receberia o clássico nome Lampião e Maria Bonita. E a nomenclatura Batom vem do símbolo que é esta maquiagem representante do feminino. A ideia não é excluir os homens, até porque eles participam. Pretendemos apenas dar visibilidade, vez e voz às mulheres. A arte nos empodera e eleva a autoestima. Muitas se tornaram hoje independentes por isto, pela arte”, frisa Fabiana, feliz pelo sucesso do festival.

Programação intensa

O Festival Nacional de Danças Urbanas – Batom Battle terá início na sexta, 2 de dezembro, às 15h. O dia terá recepção, um workshop de fotografia e coffe break, às 15h, no Tokata Instituto de Música (516 Sul).

line-up

Já no sábado (3 de dezembro) e domingo (4), das 9h às 20h, o Clube dos Previdenciários (712/912 Sul) vai receber Talkshows sobre sistemas/modelos de julgamento, Talkshow sobre DJs e sua importância: Os aspectos importantes da discotecagem durante as competições sob a visão das DJs e Bgirls”, Bgirls Tur Batom 2016, competições, rodas de dança (Cyphers), Mostras Batom, oficinas e DJs locais e nacionais. Dentre elas, Dina (RJ), Donna (DF), Prix (DF), Simmone (SP) e Miria (SP), que vão animar a pista durante o intensivão urbano com suas pick ups.

Haverá ainda workshop de Acrobacia/Saltos – Air Track Puma Jumpers, às 10h de domingo, e as grandes finais das categorias Bonnie&Clyde e Bgirling, também no dia de encerramento, às 18h30. Os campeões serão revelados às 19h e, em seguida, haverá os cyphers (rodas de dança) livre e o encerramento oficial de celebração com a DJ Donna. Os workshops e oficinas são abertos para público em geral, com ou sem experiência. Para garantir a entrada franca, basta chegar na hora e retirar o ingresso. O Batom é um evento inteiramente gratuito. Apenas as dançarinas de break devem comprovar experiência para competir. Confira aqui a programação completa.

4º Festival Nacional de Danças Urbanas – Batom Battle

  • Sexta (2 de dezembro), das 14h às 18h, no Instituto de Música Tokata, localizado na 516 Sul – Bloco C (W2 Sul).
  • Sábado e domingo (3 e 4 de dezembro), das 9h às 20h, no Clube dos Previdenciários (712/912 Sul)

Programação completa na página do Facebook do evento.
Informações: 3878-7001.
Entrada franca e classificação livre.

Expectativa de vida do brasileiro sobe para 75,5 anos

A expectativa de vida do brasileiro nascido em 2015 é de 75,5 anos, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (1º) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O dado foi publicado na edição desta quinta-feira do Diário Oficial da União. A expectativa de vida para brasileiros nascidos em 2014, divulgada no ano passado, era de 75,2 anos.

Os detalhes da pesquisa Tábuas Completas de Mortalidade para o Brasil, inclusive a diferença de expectativa de vida entre os sexos, serão divulgados ainda hoje pelo IBGE.

As informações são usadas como parâmetro para o fator previdenciário no cálculo das aposentadorias do Regime Geral de Previdência Social.

Fonte: EBC

#Chapecoense: homenagem na Colômbia comove o Brasil

Dezenas de milhares de pessoas lotaram a Arena Condá, estádio da Chapecoense, na noite desta quarta-feira (30) para homenagear as vítimas do acidente aéreo na Colômbia. O avião que caiu levava a delegação do clube catarinense e jornalistas para Medellín, na Colômbia, onde seria disputada a primeira partida da final da Copa Sul-americana contra o Atlético Nacional. A homenagem aconteceu na mesma noite em que estava previsto o jogo entre as duas equipes.

A emoção tomou conta da multidão desde a chegada ao estádio. Nas ruas de Chapecó, parecia não haver outro destino possível que não fosse a Arena Condá: grupos de amigos e famílias inteiras caminhavam rumo ao estádio vestindo as cores da Chapecoense e carregando faixas e bandeiras do clube.

torcedores-lotam-tambem-o-lado-de-fora-do-estadio-em-medellin

Torcedores lotam também o lado de fora do estádio em Medellin

As homenagens aconteceram simultaneamente na Arena Condá e no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, na Colômbia, no horário em que seria disputada a partida.

As arquibancadas ficaram completamente lotadas. Os torcedores passaram a noite entoando cantos de apoio, em um esforço para mostrar ao mundo que o Verdão do Oeste não vai morrer com a tragédia que levou grande parte de seus jogadores, dirigentes e comissão técnica.

Com a presença no gramado de parentes das vítimas e de atletas que não foram relacionados para a viagem, a homenagem teve uma celebração religiosa em nome dos mortos. Em seguida, no auge da cerimônia, o telão da Arena Condá exibiu os nomes e as fotos de todas as 71 pessoas que morreram no acidente, momento que levou a multidão às lágrimas.

Homenagem emociona atletas

“Eu estava na lista do voo e não fui de última hora. Acho que isso, talvez, seja um aviso que era pra eu ficar aqui. Por isso, não posso me negar a nada. O que precisar fazer por esse clube, eu estou disposto”, afirmou o goleiro Nivaldo. Ele havia anunciado, após o acidente, que iria se aposentar dos gramados, mas agora disse não descartar uma sequência na carreira para ajudar a Chapecoense.

homenagem-colombia

O atleta, um dos mais antigos no clube, falou sobre a torcida que lotou a Arena Condá para homenagear as vítimas da tragédia. “O torcedor tem a mesma dor que nós temos. Acho que eles fizeram hoje aquilo que não puderam fazer na final [da Copa Sul-americana]. Eles acreditavam que poderíamos ganhar o título, e acho que hoje foi uma válvula de escape. A gente se sente confortável de ter o apoio do torcedor nesse momento”, concluiu Nivaldo.

Outro goleiro da Chapecoense que não viajou com a delegação, Marcelo Boeck, disse que pretende preservar a memória dos colegas que morreram no acidente. “A minha lembrança, aquilo que eu vou tentar passar, é de alegria. É de um grupo feliz de homens que faziam tudo por suas famílias, para que os filhos deles, quando crescerem, possam ter orgulho e lembrar deles com carinho e alegria”, ressaltou.

Boeck contou, ainda, que fez aniversário na segunda-feira (28), véspera da tragédia. Ele pediu para não viajar para poder aproveitar a data com a família. “A gente tem um grupo no WhatsApp só dos jogadores. Todos eles me felicitaram, então eu vou guardar esse grupo para sempre. Não vou apagar, não vou sair, porque essa é a última lembrança que eu tenho deles. Um grupo parceiro, um grupo amigo”, relatou o atleta.

Confira a transmissão da homenagem:

Fontes: EBC e SporTV

Categorias

Sobre

Redes Sociais

Mais…

Your browser doesn't support canvas.